cultura chinesa - língua

Língua chinesa

O Chinês é a língua oficial falada na China. A fonética (estudo dos sons da fala, especialmente no que diz respeito à sua produção, transmissão e recepção) varia de região para região, chegando a existir dialetos inteligíveis entre si. Dos vários dialetos existentes na China os mais importantes são o *Mandarim (dialeto oficial), e o **Cantonês (da província de Cantão).

 

*De: Com influência de mandar; Alto funcionário público, na antiga China; Manda-chuva (sentido figurado); os mandarins da política. E ainda: Conjunto de dialetos falados ao norte do rio Yang Tze (China) e que se subdivide em quatro grupos: Mandarim Setentrional, Mandarim do Noroeste, Mandarim do Sudoeste, Mandarim Oriental.


Transliteração do idioma | Mandarim

Ao invés de letras, a língua chinesa é composta de traços ideográficos que representam as idéias por meio de sinais, o que faz do idioma chinês uma língua sintética, resumida e substancial.

 

Dadas às dificuldades que o estrangeiro tem com o idioma chinês foi feito na China, na década de 70, uma grande reforma na língua para possibilitar o seu aprendizado em grande escala populacional. A reforma deu-se em três planos: (1) Processo de simplificação dos caracteres (sistema de codificação) chineses; (2) Fixação do padrão culto do chinês moderno baseado no acento falado no Norte, permitindo assim, a unificação lingüística e cultural; (3) Criação de um sistema de transcrição (expressão gráfica dos sons duma língua) fonética, denominado PIN YIN.

 

Segundo a profª de língua estrangeira, Yuan Aiping, do Centro Cultural China-Brasil Yuan Aiping, no Rio de Janeiro, na transliteração oficial (ato de representar os caracteres de um vocábulo por caracteres diferentes no correspondente vocábulo de outra língua) dos sons da língua chinesa através de línguas latinas existem 24 vogais (yumu) e 23 consoantes (shengmu).A fonética chinesa tem quatro tons, o que significa que toda sílaba tem a possibilidade de ser pronunciada em quatro tons diferentes: 1º tom; 2º tom; 3º tom; e 4º tom. Os tons são sempre grafados sobre as primeiras vogais. Exceto em algumas sílabas pronunciadas curta e levemente, as quais são indicadas pela ausência de tom. 

 

Chinês de Cantão | Cantonês

**De Cantão, cidade da China. O dialeto chinês falado na cidade de Cantão (Guangdong), que serve de padrão para os demais dialetos Yue (conjunto de dialetos falados nas províncias de Guangdong, Guangxi e ainda em Macau e Hong Kong).

 

O idioma ou dialeto cantonense (de Cantão) ou yue é um dos principais dialetos da língua chinesa. O nome yue corresponde ao nome de um reino antigo situado na atual província de Guangdong.

 

Ainda que os chineses preferem falar de dialetos ao referir-se às variedades do chinês falado, a inteligibilidade mútua entre estes é praticamente nula pelo que muitos lingüistas consideram o chinês uma família de línguas, e não uma língua única.

 

O cantonense é o terceiro dialeto, neste sentido amplo, mais falado do chinês depois do mandarim e do wu. Tem aproximadamente 70 milhões de falantes, principalmente na província de Guangdong e nas regiões administrativas especiais de Hong Kong e Macau. As primeiras comunidades chinesas que se estabeleceram em países ocidentais como Peru, Estados Unidos, Austrália ou o Reino Unido procediam desta zona do Sul da China. Isto fez que o cantonense fora durante muito tempo o idioma principal nos CHINATOWS das grandes cidades destes países.


O cantonense é um dialeto chinês bastante conservador, mais próximo das formas antigas da língua do que outros dialetos. Isto se reflete, por exemplo, no fato curioso de que a poesia antiga chinesa, cuja pronunciação original desconhecemos, rima melhor quando lida em cantonense do que em mandarim.

 

Dos diferentes dialetos chineses, o cantonense é o único, com exceção do mandarim, que tem uma forma escrita. Esta utiliza alguns caracteres chineses que não existem em mandarim, e re-utiliza outros com significados diferentes. O cantonense escrito se utiliza, no entanto, só em situações informais, como cartas entre amigos, foros de Internet ou algumas formas de literatura popular. Em situações formais o chinês escrito segue as normas do mandarim.


Em Hong Kong e Macau o cantonense falado é utilizado também em situações formais como discursos políticos, e em emissoras de rádio e televisão. Nestes casos, o idioma utilizado não é autêntico cantonense, senão mandarim com uma leitura cantonense dos caracteres.

 

Até o momento não existe um método oficial de transliteração para o Dialeto Cantonense, o que tem causado certa divergência na escrita entre as famílias de Wing Chun Kung Fu no tocante à transcrição fonética dos termos técnicos pertinentes ao estilo que teve sua origem na cidade de Cantão.


O vocabulário aqui exposto tem como base pesquisa em alguns livros escritos no Dialeto Cantonense (português, inglês), e sites que tratam do assunto. Os vocábulos aqui apresentados podem apresentar variações de sotaque (pronúncia característica de um indivíduo, de uma região) ou de dialeto (variedade sub-padrão ou não-padrão de uma língua), diferenciando cada vocábulo (palavra) na hora de transcrever ou pronunciar determinado ideograma. Exemplo: Wing Chun, Ving Tsun, Ving Tiun, Wing Chuin; Kuen, K’ün, Kune etc.