mídia - artigos
05 de janeiro de 2010

A arte do Wing Chun em benefício do povo

Logotipo da escola.

Poderíamos sintetizar a resposta em ‘A arte do Wing Chun em benefício do povo’. O projeto visa preparar a criança para ser o homem do futuro por meio da filosofia e princípios aplicados da arte marcial Wing Chun Kung Fu. Com o conhecimento adquirido e aplicado da arte é possível viver com retidão e sabedoria. Da mesma forma que devemos ser diretos e objetivos em um combate, assim temos de agir: encarar a situação de frente, sem rodeios e mais delongas. O que importa não é quantidade, e sim qualidade. “Enquanto os outros se afastam da chama, nós penetramos nela”. Fugir do problema, adiar as coisas consome mais energia.

 

O projeto não é mais do que aprender a viver com qualidade por meio dos ensinamentos da arte do Wing Chun. O indivíduo será encorajado a ver a si e aos outros não como partes, mas como um todo. Por meio das lições o aluno será empurrado para dentro de si a fim de compreender o outro, induzido a focar seus objetivos, suas metas. Sua saúde será beneficiada por meio dos vários exercícios de respiração, concentração, alongamento e coordenação motora.

 
No campo marcial, o aluno aprenderá um estilo prático e eficiente, uma das artes mais requisitadas em todo o mundo. Wing Chun não é para competição, é para situações reais. 

Proposta do projeto

Usar uma expressão popular é um dos meios mais rápidos e práticos para explicar quais são as metas do projeto Wai Man – Filosofia Verdadeira do Kung Fu. Por isso, costumo repetir um dito do nosso povo que diz: “mente vazia, oficina do diabo”. Para que venhamos a possuir uma oficina do bem, de coisas boas e positivas, mantermos a mente e o espírito ocupados com práticas saudáveis – exercícios respiratórios, de alongamento, concentração, coordenação motora e técnicas marciais - é uma ideia louvável.

 

Com base nas experiências obtidas com a prática do wing chun kung fu, afirmo que o Wing Chun serve perfeitamente como um dos melhores exemplos, visto que suas práticas visam promover a saúde e o bem-estar físico e mental; uma boa ferramenta para forja do homem do futuro.

 
O projeto é calcado em aulas práticas e teóricas de Wing Chun Kung Fu. Com as aulas o aluno será amplamente beneficiado pelos exercícios respiratórios que irão contribuir no fortalecimento dos principais órgãos internos, sendo tais exercícios bastante utilizados para exercitar e canalizar o QI (HEI), energia vital; além de ser um ótimo meio de se treinar a concentração.

 

No campo externo, a prática constante do Wing Chun Kung Fu empurrará o aluno para dentro de si, fazendo com que o mesmo reeduque sua postura e coordene seus movimentos. Wing Chun não se restringe apenas aos benefícios pessoais: com o tempo, o aluno se despertará aos poucos para a capacidade de utilizar tais princípios em vários campos como: estudos, atividades no lar, no trabalho (ultimamente o Wing Chun está sendo amplamente utilizado por empresários como método estratégico no ramo dos negócios), enfim, no dia-a-dia de cada um. Por ser um estilo que requer do aluno reflexão, busca de resultados, a maioria amadurece rápido. O Wing Chun não se limita apenas às táticas de combate.

 

No que se refere à questão marcial, Wing Chun Kung Fu é uma das artes de combate mais procuradas, visto que suas técnicas são objetivas e vão diretas ao assunto. O estilo visa antes de tudo economia de energia - tempo, espaço e movimento. Seus movimentos são compactos e o estudante é treinado não só para dominar com inteligência sua força, mas, e principalmente, usar a energia conduzida por seu agressor, em benefício próprio. 

 

Para aqueles que acreditam que aprender uma arte marcial é apenas para quem tem músculos desenvolvidos e corpo volumosos enganam-se. O Wing Chun Kung Fu é o único estilo marcial (em todo o mundo) aperfeiçoado por uma mulher que teve de aprender um sistema de luta para defender sua honra, tendo que para isto enfrentar um arruaceiro, um valentão de sua época. 

Como surgiu o projeto

Foi observando incontáveis evidências de que a prática de qualquer arte marcial, em especial o Kung Fu, é um recurso inigualável na estruturação e reestruturação do individuo que resolvi dar a minha contribuição na construção de uma sociedade sadia, idealizando para tal o Projeto Wai Man de Wing Chun.

 

O Projeto tem como principal objetivo preparar o jovem enquanto seus pensamentos e ideias ainda sejam maleáveis e possíveis a ajustamentos, para que, assim, se evite a formação de homens violentos e de má-índole.

 

Adepto da cultura chinesa desde os 15 anos, sempre ansiei passar adiante os resultados desta minha vivência, pois os resultados me fizeram viver de modo equilibrado, ganhando com isso uma vida com sentido para continuar o caminho. Com a prática da arte marcial chinesa kung fu tenho aprendido a usar o meu raciocínio com sabedoria, com discernimento. E como sempre, passar adiante o pouco daquilo que sei sempre fez parte dos meus ideais. Creio que as coisas boas, positivas devem ser compartilhadas, divididas com os mais necessitados. Acredito na capacidade do kung fu como peça fundamental na reestruturação do nosso povo, da nossa juventude.

 

Quando se fala em kung fu ou qualquer outra arte marcial, a nossa mente logo associa tais artes a socos e pontapés, formas mágicas de matar etc. Sim. Kung fu é uma arte para matar, para derrubar; para derrubar nossa raiva, nosso ódio, nossos defeitos. A questão marcial virá mais tarde, talvez quando o estudante não mais ansiar lutar ou destruir quem quer que seja. Por isso dizemos: “aprender lutar para não lutar”. Lutar quando realmente for o momento, necessário.

 

Foi por acreditar no pouco que aprendi que nasceu a ideia de colaborar, de beneficiar a comunidade local com um projeto desse cunho, por meio de uma arte marcial calcada de princípios e normas de boa-conduta. Acredito na força do hábito, da disciplina como moldador da personalidade humana, e é por acreditar na força do costume que vejo na arte do Wing Chun Kung Fu uma ferramenta de grande utilidade na formação de bons indivíduos. Na forja de homens do bem. Assim nasceu a ideia de dar a minha contribuição por meio da arte marcial Wing Chun. 

A quem é destinado o projeto

O projeto Wai Man de Wing Chun busca desenvolver um trabalho de conscientização e moldagem envolvendo crianças e adolescentes, de ambos os sexos (dos 10 aos 18 anos) por meio da arte do Wing Chun – e seus princípios -, sistema de kung fu desenvolvido e aperfeiçoado por uma monja do monastério Shaolin. 

Requisitos básicos

Para integrar o projeto o candidato tem que apresentar alguns requisitos como:

 

  1. Manifestar interesse genuino em estudar o Wing Chun;
  2. Apresentar poder aquisitivo baixo;
  3. Ser estudante.

 

Uma vez integrante do projeto, o aluno tem que apresentar boa conduta, buscar a disciplina, ser participativo e atuante. 

Turmas, dias e horários

Os alunos cadastrados serão divididos em turmas, dias e horários diferentes, caso necessário. Serão três aulas por semana, com duração de 60 minutos cada aula.

 
O monitoramento dos alunos mais novos será feito pelos mais graduados. Todo o trabalho terá a supervisão direta do sifu Erasmo Deterra. 

Local das atividades

As aulas serão realizadas no Wai Man Mou Gun da Escola Tradicional de Arte Marcial Chinesa – Rua 13 de Junho, 601, Polivalente/Xiquexique, estado da Bahia. 


Periodicamente as aulas serão ministradas ao ar livre como parques, praças e outros. 

Parcerias

A Escola Tradicional de Arte Marcial Chinesa,responsável pela idealização e manutenção do projeto Wai Man de Wing Chun não trabalhará sozinha. É necessário que ONGs, Empresas e Políticos sérios deem seu quinhão de contribuição.

 
Os integrantes do projeto serão “adotados” por ONGs, Empresários e Políticos sérios e comprometidos com o povo. Serão Parceiros, mantenedores do projeto. 

Deveres dos parceiros

O Parceiro, ou Colaborador adotará um ou mais alunos. Para isto se comprometerá a pagar mensalmente 8% do Salário Mínimo por aluno, além de outras despesas com uniforme, viagens – quando necessárias – e taxas de exame. 

Direitos dos parceiros

Os Parceiros terão seus nomes e marcas estampados em nossos meios de comunicação: Jornal Pagina Revista, e neste site.

 

OBS.: 
Não será estampado no uniforme dos alunos nenhuma logomarca ou outro que não seja o logotipo da Família Lo de Wing Chun Kung Fu e da Escola Tradicional de Arte Marcial Chinesa.

 

Este documento poderá ser alterado sob autorização da direção da Escola Tradicional de Arte Marcial Chinesa, desde que seja estritamente necessário.  

Xique-Xique, Bahia, 5 de janeiro de 2010

 

Erasmo Deterra é discípulo direto do mestre Lo Siu Chung. 
Contato: (74) 99110-5635